Seu bebê, semana a semana.

Recém-nascido1 semana2 semanas3 semanas4 semanas5 semanas6 semanas7 semanas2 meses3 meses4 meses5 meses6 meses7 meses8 meses9 meses10 meses11 meses12 meses

O bebê recém-nascido

Como seu bebê está crescendo

O bebê passa a maior parte desta primeira semana fora do útero acostumando-se ao novo ambiente. Depois de nove meses dentro do aconchego da barriga, tanto espaço, luz e barulho são grandes novidades, por isso certas crianças gostam de ser “embrulhadas” ou enroladas em mantas como se fossem um charutinho enquanto se adaptam.

Os braços e as pernas parecem um pouco curtos porque ainda estão um pouco encolhidos, mas vão se soltar à medida que seu filho se acostumar ao novo espaço para esticá-los.

A visão do recém-nascido é um tanto embaçada. Ele só consegue enxergar bem a uma distância de cerca de 45 centímetros, perfeita para encarar você quando estiver no colo. Mantenha seu rosto próximo quando o bebê estiver acordado, assim ele poderá admirar seu objeto preferido com mais nitidez.

A criança observa a mãe e o pai o tempo todo, memorizando seus traços e aprendendo a reconhecer suas vozes. Faça o teste. É bem possível que você perceba como o recém-nascido reconhece a voz da mãe.

O nível de atenção do bebê ainda é bem pequeno, e a tarefa de se ambientar ao mundo externo ao útero já é estímulo suficiente para as próximas semanas. Não exagere, mas um mobile sobre o berço não fará mal e servirá para distraí-lo.

Sua vida: mudança radical

A ficha de repente cai: tem um bebê na sua vida! Ele é todo seu, mora na sua casa e depende inteiramente de você.

Aqui no Baby Center você vai encontrar muitas informações e dicas que vão ajudar no dia-a-dia. Neste primeiro momento, porém, é melhor ir com calma. A verdade é que seu filho está se adaptando a você da mesma forma que você a ele. Como todos os bons relacionamentos da vida, é preciso tempo para desenvolvê-los.

Por falar em desenvolvimento, os recém-nascidos chegam a mamar a cada duas ou três horas. O leite de fato demora alguns dias para “descer” depois do parto, mas não fique encucada e na dúvida de se o bebê está recebendo todos os nutrientes de que precisa, já que o colostro, aquele líquido meio transparente, suprirá todas as necessidades iniciais dele.

Quanto ao umbigo e o coto umbilical, eles requerem cuidados simples, e você rapidamente aprenderá o que fazer para mantê-los limpos.

No caso de seu filho ter icterícia, siga as orientações médicas, e capriche na frequência das mamadas, pois a ingestão de bastante líquido ajudará a eliminá-la do corpo da criança.

Procure se cuidar também, especialmente se está com pontos no períneo ou se passou por uma cesariana. Confira algumas de nossas dicas para o pós-parto.

Seu bebê tem alguma marca de nascença? Procure saber do que se trata e se precisará de cuidados especiais.

O bebê de 1 semana

Como seu bebê está crescendo

O recém-nascido ainda está se adaptando a seu novo ambiente, que ele acha um pouco barulhento e claro demais. Mas, aos poucos, ele vai se acostumar. 

Você vai notar que os braços do seu filho se movem de um jeito meio descoordenado, o que, provavelmente até o final do mês, vai mudar, à medida que ele adquirir maior controle muscular. 

Ele parece levar “sustos” frequentes, o chamado reflexo de Moro e pode até chorar cada vez que um ocorre. Se os “sustos” acontecerem a toda hora, vale a pena tentar enrolá-lo num cueiro, em especial na hora de dormir. As principais atividades do momento são chupar e “mastigar” as mãos. 

A respiração do seu recém-nascido está carregada? Isso acontece porque um fluxo de ar muito grande está passando por vias aéreas bem pequenas, que podem estar entupidas com partículas de pó, de mantas ou até da própria roupa do bebê. 

Provavelmente não há motivo para se preocupar, já que os resfriados não são tão comuns nesta fase, mas não deixe de ligar para o médico se isso estiver tirando seu sono. Talvez ele recomende o uso de soro fisiológico. 

Leia mais sobre o desenvolvimento do recém-nascido. 

Sua vida: aprendendo a amamentar

Provavelmente nesta semana você ainda está tentando entender como a coisa toda da amamentação funciona. Seja paciente acredite, com o tempo a tarefa fica mais fácil, para a maioria das mulheres! Muitas mães ficam na dúvida sobre se o bebê está mamando o suficiente, especialmente se ele quer o peito o tempo todo ou se chora após a mamada. 

Uma boa maneira de avaliar é a seguinte: se seu filho mama a cada duas ou três horas ou ao menos oito vezes em 24 horas nas duas ou três primeiras semanas de vida, ele provavelmente está bem nutrido. 

Você certamente tem uma infinidade de perguntas como, vou saber se o bebê está bem alimentado? Quais alimentos devo evitar enquanto amamento? Nós estamos aqui para ajudar a respondê-las. Consulte nossa área de amamentação.

O bebê de 2 semanas

Como seu bebê está crescendo

Os reflexos, como chupar, fechar os dedos, piscar e direcionar a boquinha para mamar, continuam a ser fundamentais nesta semana. Às vezes o bebê vai perceber seu olhar e encarar de volta, por isso aproveite para dar um sorriso bem aberto, balançar a cabeça ou fazer algum gesto, já que esses momentos de interação ainda são fugazes. 

Se seu filho está chorando ou ficando muito irritado por mais de três horas por dia, e isso acontecer durante três dias consecutivos, pode ser que ele tenha cólica. De modo geral, 1 em cada 5 crianças sofre de cólica a partir de duas a quatro semanas de vida. Elas choram sem parar e ficam muito desconfortáveis. 

Caso seu bebê apresente cólicas, junte toda a paciência que conseguir, porque as próximas semanas devem ser mais difíceis. Temos, porém, muitas dicas de como ajudar você a lidar com a situação. Lembre-se também de que a cólica vai passar. 

Sua vida: ajustando-se à maternidade

É provável que você e o bebê estejam mais adaptados à amamentação, o que não significa que não restem muitas dúvidas.

O sangramento pós-parto

Talvez você note sangramento ou algum tipo de sangramento vaginal ou cólica mais forte quando estiver amamentando. Isso é apenas sinal de que o útero está se contraindo enquanto o leite desce. 

Caso essa secreção continue em um tom de vermelho vivo ou em grande abundância nas próximas semanas, converse com seu ginecologista, que poderá orientá-la melhor sobre quaisquer sintomas pós-parto que a preocupem. 

Outro bom motivo para uma consulta médica é se aquela famosa melancolia dos primeiros dias com o bebê, o chamado “blues puerperal”, não melhorar depois de algumas semanas. 

É uma vontade de chorar sem fim, que deve começar a melhorar. Se não melhorar, ela pode indicar uma depressão pós-parto, que precisa de tratamento. 

Procure descansar o máximo possível sempre que o bebê tirar uma soneca ao longo do dia. Isso vai ajudar no seu humor e no sucesso da amamentação. 

O bebê de 3 semanas

Como seu bebê está crescendo

Dá para acreditar que o bebê já tem quase 1 mês? Passou rápido, não? Ao final desta semana, seu filho poderá levantar a cabeça um pouquinho quando estiver de bruços e até virá-la de um lado para o outro. O movimento de pernas e braços é menos descoordenado, à medida que ele ganha maior controle muscular. 

Embora seja difícil de distinguir a esta altura, é possível que o bebê comece a desenvolver hábitos de sono e alimentação. Mas o próximo mês ainda trará muitas mudanças. 

Uma boa forma de estimulação e entretenimento para esta fase é através de um mobile com cores, linhas e formas fortes e contrastantes; livrinhos ilustrados com desenhos desse tipo também servirão para distrair seu filho. Mas, na verdade, qualquer objeto de cores fortes serve. 

Sua vida: como lidar com a falta de sono

Não dá para descrever de outra forma o que você está sentindo: exaustão, certo? A verdade é que as noites maldormidas acompanham a vida de pais e mães desde que o mundo é mundo. 

Para amenizar tanto cansaço acumulado, tente dormir, ou pelo menos descansar, quando o bebê também estiver tirando a soneca dele. A sensação de exaustão acaba indo embora e se não for, converse com seu médico, porque você pode estar com deficiência de ferro. Os obstetras costumam orientar as mães a continuar tomando o suplemento vitamínico durante o período da amamentação, para evitar a anemia. 

O padrão de sono dos bebês costuma ser mais regular à medida que eles crescem; porém, assim como os adultos, há crianças que precisam de mais horas de sono e outras de menos. Torça para que seu filho seja da turma dos dorminhocos! 

Quanto à amamentação, seios cheios demais, dores na mama, bicos dos seios rachados ou mastite são problemas comuns e para lá de incômodos na fase de amamentação, mas podem e devem ser tratados. 

Não hesite em pedir ajuda, seja para o pediatra, seja para o obstetra, seja para uma especialista em aleitamento. 

O bebê de 4 semanas

Como seu bebê está crescendo

O bebê consegue olhar para você por mais tempo, e provavelmente ergue a cabeça quando está de bruços. Se você movimentar sua mão de um lado para o outro, a criança costuma segui-la com os olhos. Para deleite dos pais, o bebê começa a emitir os primeiros sons de “fala” para se expressar.

Tente imitar esses barulhinhos e conversar bem perto do rosto do seu filho. Fale com ele mesmo quando estiver mais longe, porque sua voz sempre será estimulante e prazerosa para a criança.

Sua vida: sentimentos variados

Com a presença de um recém-nascido na casa, o tempo passa a ser calculado de acordo com troca de fraldas e a próxima mamada, daí tantos pais e mães se sentirem muitas vezes cansados e desanimados. É uma tristeza normal, que atinge tanto as mamães quanto os papais.

Mas, se a sensação for maior do que essa, por exemplo, você estiver com dificuldades para sair da cama de manhã ou se sentir constantemente agitada, fale com seu médico, porque pode se tratar de uma depressão pós-parto, uma condição que merece atenção especial.

Se você já está pensando em começar a fazer dieta para perder os quilinhos a mais da gestação, vá com calma. Confira nossas sugestões para mães que estão amamentando.

É normal você se preocupar com o bem-estar e a saúde do bebê, por isso comece a se familiarizar com os sinais de que pode haver alguma coisa errada e é hora de telefonar para o pediatra.

O bebê de 5 semanas

Como seu bebê está crescendo

Aquele sorriso do seu filho pode agora ser para valer. Dá para distinguir um sorriso intencional de um que seja puramente reflexo se ele usar o rosto todo para demonstrar o quanto está feliz.

Embora os bebês só deem risadas no momento em que estiverem aptos, você pode treinar o seu para chegar lá mais depressa com muitas brincadeiras e contato físico.

A esta altura, seu filho consegue focar o olhar em um objeto e começa a mostrar gosto por desenhos, cores e formas mais complexos. Ele já acompanha movimentos, o que significa que um simples chocalho diante de seus olhos é uma ótima distração.

Outra brincadeira estimulante é ficar bem perto do rosto dele e virar sua cabeça de um lado para o outro, o que o fará seguir o gesto e, possivelmente, presenteá-la com mais um sorriso.

Seu filho detesta a hora do banho? Nosso guia de como dar um banho de forma segura poderá ajudar você a lidar com isso.

Sua vida: fora do casulo

Você provavelmente se sente um pouco presa, especialmente se tiver muita coisa para fazer dentro de casa e não contar com ajuda. Tente sair pelo menos uma vez ao dia, e, sempre que possível, encontre as amigas para trocar dicas, corujices e, por que não, queixas.

No caso de você já ter outros filhos, a novidade de ter um irmãozinho ou irmãzinha costuma perder a graça rápido. Há crianças que pedem para os pais devolverem o bebê ou exigem atenção bem na hora das mamadas. Ou então voltam a agir como bebezinhos.

O ideal é dispor de algum tempo exclusivo para seu “bebezão” enquanto outra pessoa da família fica com o mais novo. Procure incluir o irmão mais velho nos cuidados com o bebê, transformando-o no seu “ajudante oficial”.

Sapinho

Bolinhas brancas com aparência de gotas de leite ou pedaços de queijo dentro da boca do bebê podem ser sinal de “sapinho”, uma infecção causada por um fungo.

Converse com o pediatra sobre a melhor maneira de tratá-la, para que não haja risco de o bebê acabar passando a micose para o bico do seu seio (no caso de você amamentar).

O bebê de 6 semanas

Como seu bebê está crescendo

Nesta fase, quase metade dos bebês reconhece a mãe e o pai, por quem têm clara preferência em comparação a estranhos. Seu filho poderá até sorrir ao ver você, além de dar gritinhos e balançar as pernas de alegria.
Aos poucos, as crianças começam a ficar mais sensíveis em relação ao ambiente, reagindo de alguma forma, seja chorando ou até mesmo se agitando, com o toque de uma campainha, por exemplo. O som de uma música no rádio ou cantada por você também passa a despertar interesse.

Seu filho prestará mais atenção às coisas, olhando fixamente para um brinquedo colocado na sua frente. Para os pais, esse início das interações com o mundo externo é uma experiência extremamente gratificante, especialmente depois das semanas de trocas de fraldas, amamentação, banhos e beijos com pouca ou nenhuma resposta.

Sua vida: criando uma rotina

Aquela dose inicial de adrenalina das primeiras semanas provavelmente desapareceu, e agora sua vida mais parece uma interminável sequência de troca de fraldas, mamadas e tentativas de acalmar o bebê.

Mas em breve este dia-a-dia mais cansativo vai dar lugar a algum tipo de rotina, com sonecas mais ou menos regulares, no mesmo horário. Em algumas semanas você vai notar o surgimento de hábitos no seu bebê.

A volta à vida sexual

A consulta pós-parto com o obstetra acontece mais ou menos nesta fase. Um dos temas a ser tratado certamente será o uso de métodos anticoncepcionais para evitar uma nova gravidez tão perto da outra.

Métodos anticoncepcionais? Sim, isso quer dizer que você terá o sinal verde para voltar a ter relações sexuais. Essa volta pode não ser muito fácil. O melhor é não ter pressa e procurar conversar abertamente sobre o assunto, por mais difícil que seja. Saiba que sua vida sexual vai ficar diferente, mas a maior chance é que mude para melhor!

Batizado

Você pretende batizar seu filho? Se sim, consulte nossa seção sobre o batizado do bebê, com informações sobre como se preparar para a cerimônia e sobre como organizar a festa ou reuniãozinha.

O bebê de 7 semanas

Como seu bebê está se desenvolvendo

O bebê perdeu aquela aparência de “bolinha” e agora já fica mais firme e alerta quando está no colo. Na posição de bruços, ele levanta a cabeça e o peito por curtos intervalos, quase como seu tivesse fazendo mini flexões de braço.

É bom colocá-lo assim, de barriga para baixo, acordado, um pouco por dia, para que ele se exercite, sempre sob a supervisão de alguém.

A partir de agora, ele vai começar a treinar para, mais para a frente, conseguir “rolar”, passando da posição de bruços para a de barriga para cima, ou vice-versa.

A cada dia ele fica mais ligado a você. Quando ouve sua voz, para de chupar a mão ou até interrompe a mamada para ouvir. Como ele já está profissional, mama bem mais rápido também.

É ótimo conversar bastante com seu filho, repetindo os sons que ele fizer ou contando para ele o que estiver fazendo pela casa. Esse tipo de interação estimula o desenvolvimento da linguagem, além de ser reconfortante para o bebê.

E em breve ele começará a emitir muitos outros sons também, então prepare-se para a língua do “ma-ma-ma” e do “ba-ba-ba”.

Veja algumas sugestões de como tratar assaduras e de como fazer o bebê arrotar para aliviar os gases.

Como fica sua vida

Se você está de licença-maternidade, já precisa começar a pensar no que vai fazer quando voltar ao trabalho. Encontrar uma boa escola ou creche pode ser uma tarefa demorada. Analise também se vale mais a pena contratar uma babá ou deixar parentes tomarem conta do bebê.

Você conseguiu amamentar o seu bebê? Algumas mulheres infelizmente não conseguem, mesmo com toda boa vontade do mundo. Se esse foi o seu caso, reflita para ver como se sente em relação ao que aconteceu. Você está tranquila? Ou se sente culpada?

Converse sobre o assunto com seu parceiro, com uma amiga ou até com o pediatra do bebê.

O bebê de 2 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

Rápido demais! De agora em diante, ele vai ganhar mais de meio quilo por mês. Seu filho também está ficando mais forte. Embora ainda não consiga manter a cabeça erguida, você notará que ele provavelmente vai levantá-la por alguns segundos. Os olhos do bebê podem agora focar objetos a 20 centímetros de distância e segui-los de um lado para o outro.

Algumas crianças começam a notar as próprias mãos, o que é o primeiro estágio para que possam estendê-las para pegar alguma coisa um pouco mais tarde. O bebê distingue vozes familiares de outros sons e ouve melhor. Repare como ele olha ao redor para procurar de onde vêm os sons.

Considere-se uma mãe de sorte se seu filho estiver dormindo a noite toda (o que quer dizer em blocos de cinco a seis horas). Com 2 meses de vida, a maioria dos bebês ainda acorda no meio da noite.

O que você vai perceber é que, durante o dia, ele ficará acordado por mais tempo, algumas crianças desta idade chegam a até 10 horas despertas ao longo do dia (com intervalos para as sonecas).

Um fato interessante é que crianças mais notívagas ou mais dorminhocas tendem a manter o mesmo padrão de sono por toda a infância.

Sua vida: tornando-se uma mãe confiante

Sua autoconfiança como mãe está crescendo, embora você provavelmente esteja se sentindo bastante cansada e torcendo para que as mamadas do meio da noite tenham um fim. Tente tirar uma soneca quando seu filho dormir durante o dia, especialmente se tiver outro mais velho já na escola.

Apesar de a amamentação, as trocas de fralda e os banhos já terem virado rotina, eles ainda ocupam boa parte do seu dia. Uma boa mudança é que agora o bebê parece notar mais suas ações e, como recompensa, distribui lindos sorrisos.

O bebê de 3 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

Seu filho consegue manter a cabeça erguida para ver o que está acontecendo à sua volta? Aos 3 meses, muitas crianças já tem maior flexibilidade nas articulações e passam a acenar e dar chutes com mais força, além de abrir os dedos e juntar as mãozinhas.

Alguns bebês não acordam mais para mamadas no meio da noite, dando aos felizardos pais a chance de redescobrir o sono. Mesmo que seu filho ainda precise mamar durante a noite, a esta altura ele já deverá dormir por mais horas seguidas. Isso não é regra, contudo, e algumas crianças continuam a ter o sono entrecortado.

Caso você não tenha uma rotina para a hora de dormir, pense na possibilidade de adotar uma.

É provável que seu filho ainda distribua sorrisos para todos que conhece, mas essa simpatia toda está para mudar. Em breve, em meio a grupos maiores ou entre estranhos, o bebê poderá precisar de mais tempo para se adaptar e se soltar.
O lobo temporal do cérebro do bebê, que lida com a audição, a linguagem e o olfato, está em grande atividade. Aproveite para conversar bastante, tocar músicas e ler em voz alta para ele.

O bebê de 4 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

É possível que você já esteja pensando em acrescentar algum novo alimento na dieta do bebê. Os especialistas consideram que ainda é cedo, e a recomendação do Ministério da Saúde é que se mantenha o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses de idade.

Muitas mães estão se organizando para voltar ao trabalho, o que acaba atrapalhando a amamentação. Para saber mais sobre o assunto, leia nosso artigo sobre introdução de alimentos sólidos.

O bebê começa a se desenvolver para no próximo mês ter força para se sentar sozinho por alguns segundos. Você pode deixar o encosto do carrinho mais levantado para que ele veja o mundo melhor durante o passeio (não se esqueça de prendê-lo bem com o cinto de segurança).

Muitos pesquisadores acreditam que crianças desta idade entendem todos os sons básicos que formam sua língua natal. Algumas sílabas começam a ser pronunciadas, como “ma-ma”, “da-da” ou “aga”, porém seu filho ainda não desenvolveu a habilidade de ligá-las a pessoas ou objetos.

O bebê de 5 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

Você já deve ter notado como seu filho está ficando mais sociável. Ele demonstra o quanto gosta de atenção e está aprendendo a conquistá-la.

À medida que desenvolve mais habilidades físicas de levantar a cabeça e os ombros a estender os braços e as pernas, você vai perceber como ele busca chamar a atenção com gestos e barulhos antes de começar a chorar.

Nos próximos três meses, o bebê vai aprimorar seu próprio jeito de expressar o que sente, quer e precisa.

Seu filho também mostra o quanto está apegado a você ao esticar os bracinhos quando quer colo ou ao chorar quando vê você sair. Algumas crianças já dão abraços e até o que parece um beijo.

O bebê de 6 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

Parabéns pelo “meio aniversário”! Nesta fase, em algumas crianças, o primeiro dente aparece, geralmente um dos inferiores frontais, seguido pelo vizinho e depois pelos superiores frontais.

Tente desde já estabelecer uma rotina para limpar dentro da boca do seu filho, seja com o dedo, uma gaze ou uma escovinha de dentes (sem pasta, por enquanto). Faça disso um hábito para que ele se acostume e não se incomode quando tiver que escovar os dentes para valer.

Seu bebê de 6 meses já se diverte com brincadeiras de esconder e brinquedos com peças que pulam. Ele poderá conseguir separar bloquinhos por tamanho. Se estiver olhando em um espelho e, de repente, você aparecer nele, é provável que se vire para procurá-la atrás de si, em vez de acreditar que você está dentro do próprio espelho.

A coordenação motora do seu filho também está evoluindo. Entre as novidades está a capacidade de passar um objeto de uma mão para a outra, segurar um copinho com alças laterais sem ajuda, bater brinquedos, juntar as mãos e pegar alguma coisa somente com uma mão.

Sua vida: de olho nas finanças

Mesmo que não tenha feito as contas na calculadora, você certamente já deve ter percebido o quanto os gastos subiram desde a chegada do bebê.

É claro que ele vale cada centavo, mas isso não quer dizer que ajustes financeiros não sejam necessários para arcar com tantas fraldas descartáveis, roupinhas que não duram nada, carrinhos de passeio, cadeirão e mais um arsenal de novas necessidades. Isso sem contar quem precisa pagar por uma babá ou um berçário.

O melhor a fazer para evitar surpresas desagradáveis na conta corrente é colocar tudo na ponta do lápis e saber exatamente qual é a despesa mensal da casa. Você certamente terá gastos inesperados, mas pelo menos já saberá qual é a margem de manobra para lidar com eles.

O bebê de 7 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

Parece que ele nasceu ontem, mas de repente seu filho já demonstra os primeiros sinais de independência. Logo, logo ele vai conseguir sentar direitinho sem precisar de nenhuma ajuda e poderá até começar a engatinhar (ou se arrastar pelo chão com o bumbum).

Com toda essa independência vêm também as inevitáveis quedas da infância. Por mais que você procure deixar a casa o mais segura possível para que ele transite sem sustos, vai ser impossível que um dia o bebê não bata joelhos e cotovelos ou não arranje um belo galo, então o melhor a fazer é não se culpar quando acontecer.

Os sentimentos do bebê passam a ser mais aparentes, seja através de grandes sorrisos para um rosto familiar ou um choro sentido se algo lhe é tirado das mãos. À medida que cresce, seu filho aprenderá a compreender e imitar os humores alheios.

Sua vida: confie na sua intuição

Intuição de mãe e pai não é um mero clichê. É uma ferramenta que existe e é muito poderosa. Bons médicos sabem confiar na intuição dos pais. Afinal, você é quem mais conhece aquele serzinho que mora na sua casa desde que nasceu.

O famoso médico Benjamin Spock, autor de clássicos sobre o cuidado de crianças, escreveu: “Confie em você mesmo. Você sabe mais do que acha que sabe.” Se você achar que alguma coisa não está bem com seu bebê, leve a sensação a sério.

O que fazer então? Tome nota da sua observação para não se esquecer de mencionar para o médico na próxima consulta. Procure ajuda médica se achar que seu filho está com alguma coisa mais grave.

Sim, às vezes você vai se enganar, vai se preocupar demais sem necessidade, mas isso acontece com todo mundo. Com o tempo e a experiência, você vai se acostumando a perceber em quais “pulgas atrás da orelha” precisa prestar mais atenção.

O bebê de 8 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

O bebê está cada vez mais ágil, então é importantíssimo que ele possa se movimentar de um lado para o outro da casa sem riscos.

Certifique-se de que a disposição dos móveis, tapetes e enfeites é segura para ele, ou o mantenha afastado de certas partes da casa (como cozinha, área de serviço e banheiro, os locais onde mais acidentes acontecem).

Você também vai notar que seu filho começa a mostrar o que gosta e o que não gosta. Se tirar um brinquedo dele, provavelmente vai ouvir um berreiro.

Se sair de perto dele, ouvirá reclamação. Trata-se da chamada ansiedade de separação, é um momento em que o bebê passa a demonstrar uma forte ligação em relação a você e às pessoas que geralmente cuidam dele.

Sua vida: tempo para o casal

Um bebê novinho em casa consome muita atenção, especialmente para os pais de primeira viagem, mas é fundamental que você e seu parceiro tenham algum tempo sozinhos.

O primeiro passo para superar o terremoto na vida amorosa de vocês que foi a chegada do bebê é reconhecer o “estrago”. A sinceridade numa boa conversa para lembrar tudo que vocês sentem falta pode ser um grande alívio para os dois lados.

Faça planos específicos para ficar juntos. Um compromisso mesmo: cinema uma vez por mês, pelo menos, ou algum outro tipo de ritual. Procure retomar as experiências que lhe dão prazer com seu parceiro. Isso tem que ser uma prioridade.

Se a divisão de tarefas da casa estiver injusta, isso vai causar ressentimentos e atrapalhar a relação de vocês. O melhor a fazer é abrir o jogo — e aí tentar achar uma solução, mesmo que ela seja baixar os padrões de exigência. Facilitar a vida diminui o estresse, e com menos estresse vocês têm mais tempo para se curtir e curtir o bebê.

O bebê de 9 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

Seu bebê está ficando de pé segurando-se nas coisas? Ele já está treinando para andar. Mas muitos bebês desta idade estão mais interessados é no chão mesmo. Ainda mais quando começam a se arrastar ou engatinhar por aí.

Ele também está desenvolvendo rápido o uso da linguagem. Ouve atentamente e absorve tudo a sua volta. Você vai notar que ele está começando a entender palavras e expressões simples.

O melhor jeito de incentivá-lo é conversando com ele, mas que não seja de uma forma diferente da que você usaria com qualquer outra pessoa. A personalidade está ficando mais evidente, e a família começa a distinguir se se trata de uma criança tímida ou extrovertida.

Como fica sua vida

Lembra como, na gravidez, você cuidava direitinho de si mesma? Tomando bastante água, prestando atenção no que comia? Outros nove meses já se passaram desde que o bebê chegou, e é bem provável que não tenha sobrado quase nada de toda aquela atenção para você.

É importante você cuidar também da sua saúde para que possa ser a melhor mãe (ou pai) possível para o seu bebê.

Por exemplo: quando pensar em lanchinhos saudáveis para o seu filho, preocupe-se também em ter alguma coisa de boa qualidade para você comer, em vez de pensar “Ah, eu me viro.” É uma boa oportunidade de começar ou recomeçar a comer coisas mais saudáveis, já que agora sua geladeira está recheada de frutas, legumes e verduras para a alimentação do bebê.

Daqui a pouco seu filho vai comer a mesma comida da casa e você será o maior exemplo. Quer incentivo maior para a criança comer verdura do que a constatação de que a verdura faz parte da alimentação de rotina da família inteira, tão comum quanto o arroz e o feijão?

O bebê de 10 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

Seu filho continua aperfeiçoando seu poder de comunicação. Faz experiências emitindo novos sons e juntando sílabas.

Para incentivá-lo, “converse” com ele, como se estivesse entendendo tudo o que diz. Trata-se de uma troca essencial, porque mostra à criança que a comunicação envolve dois lados e que tudo que ela diz afeta as outras pessoas.

Mesmo que seu filho não seja dos mais tagarelas, ele provavelmente consegue mostrar o que quer apontando ou reclamando. Sempre que ele apontar, diga o nome da coisa que ele está pedindo, para incentivá-lo a associar a palavra ao objeto.

Seu bebê fica encantado por objetos pequenos? Pode ser que ele passe um tempão examinando um a um cada brinquedinho que for parar nas mãos dele. É provável que ele já fique de pé, dobre o corpo, agache e até ande (na grande maioria dos casos ainda segurando a mão de alguém).

Não se preocupe se ele ainda não estiver nem um pouco interessado em andar. Muitos bebês só vão dar os primeiros passos bem depois do primeiro aniversário.

Aos 10 meses, o bebê também pode começar a tentar se reafirmar em relação aos irmãos ou coleguinhas da escola, e talvez brinque junto com outras crianças (o que quer dizer que ele brinca ao lado delas, e não com elas, coisa que só acontece mais para a frente).

Seu filho tem um objeto de estimação? Muitos bebês dessa idade já demonstram preferência por uma fraldinha especial, um boneco ou animal de pelúcia (mas cuidado com objetos que possam se soltar ou ser engolidos a segurança vem sempre em primeiro lugar).

Como fica sua vida

Agora que o bebê está ficando mais independente, talvez você sinta um misto de orgulho e preocupação. Por um lado, é bom ver que ele já não depende de você para absolutamente tudo. Mas, por outro, isso pode fazer com que você já não se sinta tão importante quanto nos primeiros meses da vida dele.

Encare esses sentimentos como uma prévia do que está por vir: à medida que a criança cresce, o papel dos pais vai ficando cada vez mais complexo. Num dia o filho precisa deles para tudo; no outro, recusa toda e qualquer ajuda.

O bebê de 11 meses, 1a. semana

Como seu bebê está crescendo

Peça um beijo, pode ser que você ganhe um. Nesta idade, os bebês já conseguem seguir algumas instruções, como entregar um brinquedo ou fazer “tchau”.

Talvez seu filho já esteja falando “mama” e “papa”, ou quem sabe fale um idioma que só ele conhece. Continue conversando com seu filho, contando a ele o nome dos objetos e das pessoas. Quanto mais fizer isso, mais rápido o vocabulário dele vai crescer. Experimente fazer perguntas: “Onde está a barriga do nenê?”. Ele pode responder com gestos.

Com 11 meses, há bebês que começam a dar seus primeiros passos. É uma sensação emocionante ver aquela criança tão pequena se equilibrando sozinha, com um ar todo confiante. Prepare-se para as fotos!

Outra boa oportunidade de tirar fotografias é durante as refeições. É capaz que seu filho já consiga levar a colher à boca, mas grande parte da comida vai parar mesmo é no chão.

Nesta fase, as crianças deixam de trabalhar tanto a coordenação motora fina e passam a exercitar grupos musculares maiores. Seu filho vai achar divertidíssimo empurrar coisas, atirar objetos, subir rampas e degraus…

Outro novo exercício que ele fará é entregar brinquedos a outras pessoas e pegá-los de volta (encoraje-o a dizer “dá” e “tó”, talvez ele repita).

Prefira brinquedos de empurrar aos andadores. O andador pode ser perigoso, porque pode virar e causar machucados feios no bebê. Muitos pediatras também consideram que ele é prejudicial ao desenvolvimento ortopédico da criança.

Pesquisas mostram que quanto maior a exposição da criança a um grande vocabulário, melhor se desenvolvem as habilidades linguísticas dela, e até a inteligência. Se você ou seu parceiro ainda não leem para o bebê, é uma boa hora de começar.

Como fica sua vida

Muitas mães param de dar o peito aos filhos perto do primeiro aniversário. Tanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) como o Ministério da Saúde recomendam que o leite materno seja mantido na alimentação da criança até os 2 anos, pelo menos. Veja todos os benefícios da amamentação prolongada.

Pode ser, no entanto, que você ou ele sintam que chegou a hora do desmame. Se ele for mesmo necessário, faça-o devagar, aos poucos, tirando uma mamada por vez e trocando-a pelo leite na mamadeira ou no copo.

O bebê de 1 ano

Como seu bebê está crescendo

Parabéns! Seu bebê já não é mais apenas um bebê. Nos próximos meses, ele vai querer ficar cada vez mais independente, descobrindo o mundo com seus próprios pés. Vai revelar seu senso de humor, vai cantar, falar cada vez mais e encher vocês de orgulho.

Sua vida: como se despedir do seu filho

Apesar de estar cada vez mais independente, é bem provável que seu filho ainda chore quando você vai embora, seja para trabalhar, seja para uma saída à noite. É natural que isso aconteça.

Para que a despedida seja menos dolorosa, tente ficar um pouco com a criança antes de sair: chegue um pouco mais cedo à escolinha, espere que ela se acostume à casa da avó antes de ir embora. E, na hora de dar tchau, é melhor ser direta e sincera. Não fuja enquanto ele não está olhando, e não fique dando mil abraços. Dê apenas um beijo e vá. Mesmo que seu filho comece a chorar, as lágrimas não vão durar muito.

É duro não se sentir culpada, mas faz parte do crescimento dele ficar mais independente de você, e isso não vai acontecer se você estiver presente o tempo todo.

Organizando os brinquedos

Uma boa ideia é guardar uma parte de todos os presentes que ele ganhou de aniversário e ir entregando um por vez, de tempos em tempos. Você também vai precisar investir na organização: a partir de agora, brinquedos vão ter peças específicas, que precisam estar juntas. Use caixas e latas para guardar cada coisa (é melhor que jogar tudo dentro de um grande baú).

Se a quantidade de presentes tiver sido exagerada, pense na possibilidade de doar alguns dos brinquedos novos (não só os usados) para uma entidade beneficente.

Dicas

Já está na hora de tomar vacina de novo. Não esqueça de levar a caderneta de vacinação na próxima consulta com o pediatra.